A História da Igreja

Foi com o contributo de pescadores e outros devotos da Vila de Setúbal que por volta de 1490 a antiga Ermida de S. Sebastião foi fundada. Situava-se no centro do atual Largo do Miradouro. Com o terramoto de 1755 ficou bastante danificada, acabando por ser demolida entre 1849 e 1857 pela Câmara Municipal.

 


A atual igreja paroquial de São Sebastião, situada num antigo convento dominicano, foi fundada entre 1564 e 1566, numa obra que terá sido patrocinada por D. Sebastião. A traça do templo é atribuída a Afonso Álvares, arquiteto régio que também executou as igrejas de São Roque, em Lisboa, e do Espírito Santo, em Évora e seguindo o modelo maneirista.

 


O terramoto de 1755 danificou bastante a estrutura do templo, mas a igreja manteve a estrutura original. Exteriormente, apresenta fachada composta por três corpos de altura igual, separados entre si por pilastras toscanas, e rematados por entablamento. O conjunto é coroado por frontão triangular. As janelas que ornamentam o registo superior, bem como o portal principal, foram transformadas após o terramoto.

 


O interior, de nave única, possui capelas laterais intercomunicantes, e era originalmente coberto por abóbada de berço, destruída com o terramoto e substituída por cobertura de madeira. As duas capelas mais próximas da capela-mor, de cércea mais elevada e mais profundas, constituem um falso transepto.

 


A capela-mor, ladeada por duas capelas, terá sido ampliada possivelmente no período pós-terramoto, sendo decorada por retábulo de talha policroma pombalina, com pinturas dedicadas a Nossa Senhora do Rosário, que se assemelham muito ao retábulo da Igreja de São Julião de Setúbal, executado no final do século XVIII. Os restantes altares de talha, bem como o frontão do arco triunfal, são também de tipologia pombalina, policromos, executadas na mesma época em que as capelas laterais foram fechadas com altares à face. Excetua-se a Capela do Santíssimo, que manteve a profundidade original. O espaço interior da igreja é iluminado por várias janelas de sacada, abertas sobre as capelas laterais.

 


A obra da igreja de São Sebastião de Setúbal destaca-se por uma estrutura de conceção militar, possivelmente devido à formação de Afonso Álvares, que foi engenheiro militar. Embora não seja um templo jesuíta, a sua conceção enquadra-se no modelo arquitetónico divulgado pela Companhia de Jesus na segunda metade do século XVI, originando um edifício de grandes proporções, com espaço interior amplo e iluminado, precedido por fachada imponente e austera. 

 


Apesar de se desconhecer a identidade do mestre entalhador, os retábulos quer da capela mor, quer das capelas do Santíssimo Sacramento e Nossa Senhora do Rosário, são exemplares perfeitos do tardo-barroco, de funções eucarísticas, adotando a tipologia de corpo único e três tramos.
A Igreja de São Sebastião foi classificada Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 2/96, DR, I Série-B, n.º 56, de 6-03-1996.

 

A NOSSA PARÓQUIA

A Paróquia de São Sebastião de Setúbal é uma das mais antigas de Setúbal e abrange uma vasta população da zona Este da cidade. Tem como sede a Igreja de São Sebastião, sendo o glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão, o seu padroeiro.

MORADA

Largo de São Domingos

2910-092 SETÚBAL

GPS: G4F8+92  Setúbal

(38.5234847, -8.8848878)

E-mail: geral@paroquiassebastiao.diocese-setubal.pt

Telefone:  265 523 051

Telemovel: 929 167 104

INSCREVA-SE E RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS
  • Gris Icono de Instagram
  • Gris Facebook Icono
  • Gris Icono de YouTube

© 2020 por Paróquia São Sebastião